Faça seu orçamento

BLOG

Como controlar corretamente meu fluxo de caixa?

O fluxo de caixa é uma das ferramentas básicas para auxiliar você a estabelecer uma organização financeira em seu negócio e você pode realizá-lo de forma temporal: diário, semanal, mensal ou anual.

Sua função é bem importante! É o fluxo de caixa que apura e projeta o saldo disponível “na gaveta” para que sempre haja capital de giro para custear todas as operações da sua empresa, o que mune você, dono de sua empresa, de informações para antecipar algumas decisões importantes, como: a redução de despesas sem o comprometimento do lucro, o planejamento dos investimentos, a organização de promoções para desencalhe de estoque, o planejamento de solicitação de empréstimos, a negociação para dilatar prazos com fornecedor e outras medidas para que dificuldades financeiras possam ser evitadas ou minimizadas.
Mas o que precisa ser registrado e como faço esse fluxo de caixa, senhora contadora?
Vamos descrever para você neste texto algumas dicas para você não errar na hora de registrar as informações financeiras diárias de seu caixa.

O que deve ser registrado no fluxo de caixa?

Você deve registrar as vendas à vista em dinheiro, cheque, cartões; e as vendas a prazo, recebimento de duplicatas, entre outros.
Deve registrar também, as compras à vista e a prazo, pagamentos de duplicatas, pagamento de despesas e outros pagamentos.
Mas não é só para registrar o que é movimento atual, não. Os recebimentos e pagamentos previstos para o futuro, também devem ser registrados, num período de pelo menos três meses.
Tem muita gente que confunde receita com entradas e despesas com saídas.

Falamos mais sobre Entradas e Saídas aqui.

Como fazer um fluxo de caixa prático e eficiente?

Na contabilidade a grande palavra chave é DEPENDE. A estrutura do fluxo de caixa depende da natureza da empresa.

Mas, vamos começar pelo básico, ok? Tendo esses dados organizados, você poderá depois buscar algo mais avançado.

  • Verifique o saldo inicial da empresa. Se a empresa acabou que ser criada, o saldo inicial será o capital social.
  • Identifique suas receitas e despesas. Se você não sabe ainda o que é receitas e despesas de uma empresa, clique na explicação em nosso FAQ.
  • Separe suas receitas e despesas em categorias.
  • É muito importante você classificar por áreas esses dados. Exemplo para você começar: Administrativo, Comercial, Marketing.
  • Registre todas as entradas de caixa do período estipulado.
  • Dê baixa em todas as saídas de caixa do mesmo período.
  • Atualize os lançamentos sempre que necessário.

DICA BÔNUS E LEI!
Não misture seu dinheiro pessoal com o da empresa. Isso ocorre muito!
Se precisar (no caso de um troco, por exemplo) anote e acerte esse custo assim que possível.

A gente montou um fluxo de caixa basiquinho para você que quer começar a organizar seu negócio direitinho. Só baixar agora mesmo!

Outras notícias que você pode se interessar

hello world

hello world

hello world!!!

+ LEIA MAIS
RELP – Novo parcelamento de débitos do Simples Nacional

RELP – Novo parcelamento de débitos do Simples Nacional

Agora as empresas do Simples Nacional podem renegociar suas dívidas até dia 31 de maio. A Receita Federal anunciou a

+ LEIA MAIS
Anexo V, Fator R e como é calculado o imposto no Simples Nacional

Anexo V, Fator R e como é calculado o imposto no Simples Nacional

Empresas pagam impostos. Fato! Quem não paga? Sabe como esses impostos são calculados? A gente vai tentar te explicar neste

+ LEIA MAIS